Paróquia Sagrado Coração de Jesus
Paulínia/SP - Arquidiocese de Campinas
Sempre de portas e coração abertos para acolher
  • Comunidade São Judas TadeuComunidade São Judas Tadeu
  • Igreja Matriz (foto tirada em um drone)Igreja Matriz (foto tirada em um drone)
  • Comunidade São PedroComunidade São Pedro
  • Igreja Matriz - Missa 60 anosIgreja Matriz - Missa 60 anos


Notícias


Espiritualidade - 04/9/2017


Retiro Ministros Extraordinários da Palavra




Foto: Ministério    Clique na imagem para ampliar

 

Retiro dos Ministros Extraordinários da Palavra

Retiro Ministros

 

Neste sábado (02/09), tendo como tema “Maria Modelo de fé”  ocorreu o retiro espiritual dos ministros da palavra de nossa paróquia. Foram momentos de intensa oração, adoração, reflexão, partilha, de encontro com o Eu interior e com Deus.

Nos 07 dias que antecederam o encontro, nossos ministros já preparavam seus corações com orações. A equipe dinamizadora preparou orações diárias que eram disponibilizadas dia a dia.

Neste ano, tivemos a assessoria do padre Padre Francis Tadeu de Oliveira Mistrelli e a presença do nosso pároco Padre Paulo e do diácono Isael.

Ao final do retiro foi rezado o terço meditado e o encerramento se deu com a Santa Missa às 19h na Comunidade Matriz.

Momentos como estes ajudam no fortalecimento e prática da fé, bem como no exercício ministerial dentro e fora da Igreja.

 

Ministro Extraordinário da Palavra, suas funções, vestes e lugar da Presidência:

“A Eucaristia é, por excelência, a celebração do dia do Senhor. Muitas comunidades não podendo, porém, celebrar a eucaristia, por falta de presbítero, se reúnem e celebram os mistérios da fé ao redor da Palavra de Deus e, desse modo, asseguram o sentido do domingo. No Brasil, a falta de padres, a dispersão populacional e a situação geográfica do país impedem que inúmeras comunidades tenham a celebração eucarística aos domingos. De acordo com os dados da CNBB, 70% das comunidades brasileiras se reúnem ao redor da Palavra de Deus”(Guia Litúrgico-Pastoral da CNBB, p. 53).

Mas, por razão de número insuficiente de ministros ordenados, a solução pastoral encontrada tem sido a celebração da Palavra de Deus presidida por um diácono, um seminarista ou um ministro leigo encarregado dessa tarefa. “Pode-se estimar em 70 mil o número das comunidades que realizam aos domingos a celebração da Palavra, na ausência do padre, que aí celebra a Eucaristia somente algumas vezes por ano” (cf. Documento 62 da CNBB nº 39). Graças às celebrações da Palavra de Deus as comunidades persistem e crescem na fé e no compromisso com Jesus Cristo e o seu Reino. Sem elas não teremos verdadeiras comunidades cristãs, e em grande parte, o povo não conservará a fé católica.

“Na tradição cristã, o ministério da Palavra é o primeiro ministério, pois é chamado a suscitar a fé e a educá-la (Rm 10,14-15). Em nosso país, são particularmente numerosas as celebrações dominicais da Palavra, presididas por leigos e leigas que se esforçam por desempenhar esta função na fidelidade ao Evangelho e atendendo às orientações da Igreja e do bispo diocesano” (cf. Documento 62 da CNBB nº 160; Diretório para as celebrações dominicais na ausência de presbítero, da Congregação para o Culto Divino, 10/06/1988; Documento 52 da CNBB, de 1994).

“A Igreja sempre venerou as divinas Escrituras como o próprio Corpo do Senhor, não deixando nunca, sobretudo na Sagrada Liturgia, de tomar da mesa quer da Palavra de Deus quer do Corpo de Cristo e distribuir aos fiéis o Pão da Vida” (DV 21). Assim como a Eucaristia, a Palavra também é Pão da Vida. É o próprio Cristo com a sua Vida, tanto na Eucaristia, como na Palavra (cf. Jo 6,35-63). Desse modo, “as celebrações da Palavra de Deus não são uma criação das últimas décadas, mas fazem parte da tradição da Igreja. A finalidade destas celebrações é de assegurar às comunidades cristãs a possibilidade de se reunir no domingo e nas festas, tendo a preocupação de inserir suas reuniões na celebração do ano litúrgico e de as relacionar com as comunidades que celebram a Eucaristia” (cf. Documento 52 da CNBB, introdução, p. 06).

Funções

Na ausência de um presbítero, cabe a presidência da celebração da Palavra de Deus a alguém dignamente nomeado ou por ele delegado, pois a presidência litúrgica é exercida em sinal de Cristo-Cabeça da Igreja, que é seu corpo (Ef 1,22-23).

Os diáconos são, portanto, os primeiros indicados para exercer este ministério na ausência do presbítero. No entanto, todo cristão, homem ou mulher, por força do seu batismo e confirmação, pode assumir legitimamente este serviço (cf. Documento de Aparecida nº 211). Portanto, sejam preparados com uma adequada formação os diáconos, seminaristas e ministros leigos e leigas para exercerem essa tarefa litúrgica de presidir a oração da comunidade cristã.

Nos lugares onde se tem o costume dos ministros extraordinários da comunhão eucarística presidirem essa celebração, recebam eles uma formação específica para que sejam investidos particularmente desse ministério.

A função de quem preside a celebração é ajudar o povo a tomar parte de cada ação litúrgica e a viver interiormente o sentido de cada uma delas, não com discurso, mas fazendo bem e colocando alma naquilo que faz. Cada um dos gestos e palavras, tom de voz e atitude de quem preside a celebração da Palavra devem revelar a ternura do Espírito, de quem recebeu o dom para atuar na assembléia de irmãos. É assumir espiritualmente a atitude de Jesus que veio para servir e não para ser servido (Mc 10,45).

Sua tarefa é ser mediador das relações entre Deus e seu povo reunido para celebrar a fé, e articulador entre os ministérios e a comunidade celebrante, fazendo das pessoas reunidas uma assembléia, uma comunidade ativa e participante, um povo que exerce o seu sacerdócio batismal (1Pd 2,9).

Desse modo, “o papel principal de quem preside é manter viva a relação dialogal entre Deus e a comunidade celebrante, entre os ministérios e a comunidade, entre os vários ministérios entre si” (Guia Litúrgico-Pastoral da CNBB, p. 60).

“Quem preside assume a função de coordenar a celebração. Realiza os ritos próprios da presidência: saudação inicial (sinal da cruz, saudação bíblica e etc); proclamação do evangelho e homilia, e convite às preces; proclamação da ação de graças ou da louvação; convite ao Pai nosso e à comunhão; oração final e bênção” (Guia Litúrgico-Pastoral da CNBB, p. 60).

  

Que por intercessão de Maria, a Mãe Imaculada, nossos ministros possam se aproximar cada vez mais do Sagrado Coração de Jesus!

Que Deus lhes abençoe!

Fonte: Ministério









Mais notícias

20/09 - Programação Festa Padroeira Nossa Senhora Aparecida 
20/09 - Papa cria Pontifício Instituto para Ciências do Matrimônio 
19/09 - Encerramento da Gincana Paroquial da Perseverança 
11/09 - Final de semana intenso! 
04/09 - Gincana Paroquial da Perseverança 
04/09 - 7 de setembro: Mensagem da CNBB 
04/09 - Retiro Ministros Extraordinários da Palavra 
30/08 - Confira a programação da festa da Padroeira Santa Teresinha 
28/08 - Parabéns aos nossos catequistas! 
27/08 - Aniversário da Comunidade São Judas Tadeu: 18 anos 
21/08 - Retiro Catequese Infantil 
21/08 - Formação para coroinhas 
21/08 - 7° Chá Beneficente  
21/08 - 52 jovens recebem o Sacramento da Crisma 
11/08 - Missa em louvor a São Lourenço 
09/08 - Noite Bíblica: I Tessalonicenses 
09/08 - Desperta Vocacional: Um projeto de Vida 
09/08 - Bingo Beneficente 
08/08 - Formação para os catequistas da Iniciação Cristã 
07/08 - 23 casais participaram da preparação para o sacramento 
07/08 - Retiro da Catequese de Adultos 
04/08 - 04 de agosto: dia do Padre 
03/08 - Hora Santa das Familias 
03/08 - Programação da Semana da Família em nossa paróquia 
17/07 - Sensacional queima do alho 
15/07 - Missa em louvor a São Lourenço, padroeiro dos diáconos 
12/07 - Sensacional Show de Prêmios na comunidade São Judas Tadeu 
12/07 - Sensacional Quermesse na comunidade São Pedro 
10/07 - 10° Retiro Espiritual para Jovens 
04/07 - Retiro dos padres da Arquidiocese