Paróquia Sagrado Coração de Jesus
Paulínia/SP - Arquidiocese de Campinas
Sempre de portas e coração abertos para acolher
Comunidade São Bento
  Comunidade São Bento  

  



Notícias


CF 2018: Gesto Concreto - 06/9/2018


Artigo: Medidas preventivas




Foto: Internet    Clique na imagem para ampliar

 

 

 

Como um dos gestos concretos da Campanha da Fraternidade 2018, cujo tema é "Fraternidade e superação da violência", passamos a publicar alguns artigos do Capitão PM Rafael Cambuí.
Estes artigos visam trazer mensagens de esperança e dicas para que possamos ajudar na superação da violência, sendo que estes, são de responsabilidade do autor, não necessariamente refletindo a opinião da Igreja.
Como cidadãos, devemos ser protagonistas da Paz, à exemplo de Cristo!

 

Quem deve usufruir da LIBERDADE

 

Medidas preventivas

 

Vários crimes ocorridos em nossa cidade poderiam ser evitados se tivéssemos contado com o apoio do cidadão que foi vítima.

É óbvio que ninguém deseja ser vítima de um crime, todavia existem algumas lacunas que as vítimas abrem que acabam dificultando o trabalho da Polícia e facilitando a ação do criminoso.

Quando estudamos o crime, temos três fatores a analisar. Primeiro, a presença da polícia fazendo a ostensividade, segundo a eventual facilitação do crime por descuido da vítima e o terceiro o interesse do criminoso de agir ou não.

Como sempre digo, o marginal só vai agir quando perceber facilidade. Essa facilidade pode ser pela ausência de policiamento, ou pela facilitação da vítima. Sabemos que não há um policial por esquina, nem uma viatura por rua, logo, os recursos policiais são empregados de acordo com as incidências criminais. Assim, grande parte do sucesso de não ser vítima de crime surge quando a polícia e o cidadão se unem para inibir a prática delituosa.

Essa união tem sua perfeita harmonia quando os policiais são aplicados no lugar certo e o cidadão também cumpre com suas tarefas de prevenção. Resolvi comentar esse tema ao perceber algumas ocorrências que poderiam ser evitadas.

 A primeira, um cidadão deixou um talão de cheques sobre o banco do veículo que estava com a janela abaixada e resolveu entrar em um comércio. Ao voltar o talão de cheques havia sido subtraído.

A segunda foi um cidadão que deixou seu celular sobre o muro de sua residência e entrou na casa, após 30 minutos voltou ao local e não mais encontrou seu telefone.

A terceira, um cidadão foi fazer uma entrega com sua moto. Parou defronte ao endereço e entrou, deixando sua moto ligada. Após fazer a entrega, percebeu que seu veículo havia sido furtado.

Casos como esses poderiam ser evitados se as vítimas tivessem tomado um pouco mais de cautela com seus pertences. É claro que a culpa destes crimes não são das vítimas. A culpa é daquele marginal que veio a cometer o crime, visto que muitas pessoas honestas ao deparar com tais circunstâncias não cometeriam crime.

Quando o cidadão adota medidas preventivas em parceria com o Policiamento é possível reduzir drasticamente os índices criminais e focar as atividades policiais onde os marginais estão utilizando de violência, coibindo os crimes mais graves.

Seja um cidadão atento. Esteja sempre responsável pela sua segurança e como digo todas as semanas: a Segurança Pública é dever do Estado, mas responsabilidade de todos! Ajude a Polícia a cumprir suas missões, com as medidas que você pode adotar.

Lembre-se sempre: Cidadão atento é cidadão seguro!

 

Capitão PMP Rafael Cambuí
Rafael Cambuí
Capitão de Polícia
Comandante da Polícia Militar do 8 BPM/I e membro permanente da Associação Internacional dos Chefes de Polícia com sede nos EUA.

As ideias e opiniões expressas no artigo são de exclusiva responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, a opinião da Igreja.

Fonte: Capitão PM Rafael Cambuí






Destaques